Editora Publicações Maitreya   Início    Sobre Nós    Mapa do Site    Contactos    Ajuda
O Saber na Harmonia do Ser
  Sobre os Autores        Eventos        Entrevistas        Espaço de Imprensa        Clipping  
  Newsletter        Área de Clientes        Iniciar Sessão / Registo        Carrinho    0 artigos  
 
 
Entrevista

"Folhas de Luz" fala de melhorar o espírito

Foi lançado ontem, no Museu Casa da Luz, o livro “Folhas de Luz”, de Maria Ferreira da Silva. A obra disserta sobre vários temas relacionados com a espiritualidade. (...)


início > alfarrábia > duas cartas abertas sobre o crime do aborto
Catálogo  Alfarrábia 
Sugerir a um amigo Sugerir a um amigo       Sugerir a um amigo Imprimir

Ampliar imagem


DUAS CARTAS ABERTAS SOBRE O CRIME DO ABORTO
de Barahona, António
Idioma: Português
1ª edição (1998)
Formato: 14,7x21
N. Pág.: 32
Encadernação: Cartonada
Disponibilidade: em stock     Preço: 8,00 €   Adicionar ao carrinho Comprar
"Tudo me é permitido" mas nem tudo me convém. “Tudo me é permitido”, mas eu de nada me farei escravo.
Os alimentos são para o ventre, e o ventre para os alimentos; mas Deus destruirá tanto aquele como estes.

Da Primeira Carta de S. Paulo aos Coríntios, VI, 12,13.

PREFÁCIO
Disse-nos alguém, a propósito de um destes textos, que aos poetas só se pede que escrevam versos.
Quem assim nos interpelou, cometeu o mais crasso dos erros: a sua noção de poema é muito limitada, circunscreve-se a uma forma literária e não visa, propriamente, a Poesia, que nada tem de comum com a literatura e as suas formas, excepto na circunstância de se servir da escrita, como meio de expressão, e na consequência de se confundir com a mesma literatura, que a reivindica para a sua história. Mas, na verdade, a Poesia só pertence à história da Grandeza de Deus, ou à história das Grandes Catástrofes.
Um poema consiste, lato senso, na semente de um estilo de vida, que dá nascimento a um universo com vida própria, e nem sempre enforma um conjunto de versos, mas também uma carta, um texto sem classificação prevista, uma frase, um gesto, uma única palavra, filosofema, aforismo, grito, anáfora...
A profissão de fé de poeta católico implica cosmovisão absoluta, da qual nenhum campo de perspectiva é excluído: não há matéria alheia ao seu trabalho.
Só o conhecimento do Todo permite analisar cada uma das suas partes: só o Logos dirige a construção do Ethos.
A.B.





Não encontrou o que procura ? Contacte-nos !

As fotos podem não corresponder às publicações descritas.


Preços válidos para stock existente e salvo erro tipográfico.
Todos os preços indicados no site incluem IVA à taxa legal em vigor.


Consulte a Política de privacidade e os Termos de utilização.

© Copyright 2006-2018, Publicações Maitreya. Todos os direitos reservados.
Powered by e-volução.