Editora Publicações Maitreya   Início    Sobre Nós    Mapa do Site    Contactos    Ajuda
O Saber na Harmonia do Ser
  Sobre os Autores        Eventos        Entrevistas        Espaço de Imprensa        Clipping  
  Newsletter        Área de Clientes        Iniciar Sessão / Registo        Carrinho    0 artigos  
 
 
Entrevista

Entrevista a Ajahn Sumedho

Ajahn Sumedho nasceu em Seattle, nos Estados Unidos, em 1934. Cresceu Robert Jackman, no seio de uma família anglicana, mas apaixonou-se cedo pelo Oriente. (...)


início > prosveta > as duas árvores do paraíso
Catálogo  Prosveta 
Sugerir a um amigo Sugerir a um amigo       Sugerir a um amigo Imprimir

Ampliar imagem


AS DUAS ÁRVORES DO PARAÍSO
de Aïvanhov, Omraam Mikhaël
ISBN: 978-989-8691-27-9
Idioma: Português
1ª edição (2015)
Formato: 145 x 210
N. Pág.: 208
Disponibilidade: em stock     Preço: 19,00 €   Adicionar ao carrinho Comprar
«Há milénios que os humanos tentam conpreender a origem do mundo, assim como o aparecimento do mal (e a sua consequência, o sofrimento) neste mesmo mundo, e apresentaram-nos muitas vezes
sob a forma de mitos. É por isso que, nos Livros Sagrados de todas as religiões, se encontram narrativas simbólicas que é preciso saber interpretar. A tradição cristã retomou o relato de Moisés, no Génesis, onde ele diz que, no sexto dia da Criação, Deus fez o homem e a mulher e pô-los no jardim do Éden, no meio de todas as espécies de animais e de plantas. Moisés nomeia apenas duas árvores desse jardim: a Árvore da Vida e a Árvore do Conhecimento do Bem e do Mal, cujos frutos Deus proibira Adão e Eva de comerem...
A Árvore da Vida representa a unidade da vida, onde a polarização ainda não se manifesta, isto é, onde ainda não há bem nem mal, uma região acima do bem e do mal, ao passo que a outra
Árvore representa o mundo da polarização, onde se é obrigado a conhecer a alternância dos dias e das noites, da alegria e da tristeza, etc. Estas duas árvores são, pois, regiões do universo, ou
então estados de consciência, e não simples vegetais. E se Deus disse a Adão e a Eva para não comerem do fruto da Árvore do Conhecimento do Bem e do Mal, isso significa que eles ainda não
deviam penetrar na região da polarização...»
Omraam Mikhaël Aïvanhov




Não encontrou o que procura ? Contacte-nos !

As fotos podem não corresponder às publicações descritas.


Preços válidos para stock existente e salvo erro tipográfico.
Todos os preços indicados no site incluem IVA à taxa legal em vigor.


Consulte a Política de privacidade e os Termos de utilização.

© Copyright 2006-2017, Publicações Maitreya. Todos os direitos reservados.
Powered by e-volução.