Ir para o conteúdo Ir para rodapé

O LIVRO DE ANURA (ESMERALDA RIOS/VITORINO DE SOUSA)

Autor:Esmeralda Rios/Vitorino de Sousa

18.00

Informação adicional

Peso 325 g
ISBN

978-989-20-1734-1

Ano

2009

Edição

1

Idioma

Formato

16×23

Encadernação

Cartonada

N. Pág.

215

Colecção

REF: 526 Categoria: ID do produto: 23405
Partilhe:

Abre o teu espírito, leitor, porque o que aqui vais encontrar nada tem
a ver com o mundo humano: lógico, intelectual, frio, normalizado,
disciplinado e regularizado. Neste livro há liberdade. Tudo tem o equilíbrio
e a harmonia de um mundo que desconheces.
O que poderás ler aqui nada tem a ver com o que já foi escrito, contado, lido ou falado. É algo novo. Contudo, descrer do que vais ler não tem a menor importância. No caso de vires a recusar o conteúdo deste livro, no todo ou só em parte, fica sabendo que a tua mente terá negado o que o coração sentiu como verdade.
Haverá quem não conseguirá ler este livro por receio de contactar com uma parte da vida que, no fundo, sabe que existe, mas, mesmo assim, rejeita a todo o custo. Aceitar este livro, porém, é aceitar a criança interna, reconhecendo a existência de outros mundos, para além do mundo visível.

(Consultar: www.velatropa.com/uc)

Pag. 58 Capítulo 2

Gabriel: A fusão sexual no «Éden»
Antes da Grande Invasão, e como já foi aflorado, a fusão sexual entre dois verdadeiros humanos desempenhava um papel importantíssimo na elevação da espécie, pois permitia o contacto com a energia da Fonte L.Y.S. Essa pequena «explosão» sempre reforçava o ancoramento da energia primordial, abrindo novos portais de sustentação para a Terra. As várias linhagens que serviam a «Sombra» desconheciam quão grande era a ligação dos seres humanos à sua Fonte, já que, entre elas, tudo era feito com base na obediência e na entrega cega. Na Terra, porém, a fusão sexual surgia para expressar o amor entre dois seres humanos, ou entre um ser humano e outro de outra espécie, mas portador da uma matriz capaz de ultrapassar as diferenças biológicas. Isto pode parecer ficção, mas é a pura verdade. E foi esse fenómeno que despertou o interesse da Sombra. Assim, uma das primeiras prioridades dos invasores foi estudar como é que essa conexão ocorria. O primeiro passo desse estudo, como vimos, foi feito bombardeando o planeta com uma onda de baixa vibração, cujo resultado foi a impossibilidade de os pares continuarem a praticar a fusão sexuai e, portanto. a contactar com a Fonte. Ao aperceberem-se dos frutos da sua acção. e porque a curiosidade tivesse aumentado, passaram a estudar os aspectos biológicos envolvidos no processo. Embora a questão biológica fosse fácil de estudar, o orgasmo cósmico era um mistério. Para além disto, eles desconheciam a importância das emoções. Para eles, eram um risco, mas também era um fértil campo de estudo.
Os servidores da «Sombra» cedo se aperceberam de que as emoções humanas no estado puro poderiam acabar com a forma como o seu universo se organizava. A Fonte Sombra, embora tenha querido conhecer as emoções, sabia que os seus servidores não podiam adquiri-las, pois seria muito perigoso para a sua matriz. Ao observarem o efeito que a onda de vibração negativa produzia na população do planeta, e ao constatarem como tudo se destabilizava, compreenderam que a chave estava nas mulheres. Os homens eram os doadores da vida, mas eram elas quem guardava o mistério maior. Os invasores não entendiam como é que, aparentemente mais frágeis, elas possuíam o poder de garantir a vida. Assim, quando a mulher e o seu corpo foram estudados até à exaustão, zierceberam que as sacerdotisas, e as mulheres em geral, tinham o poder, nunca visto em nenhum outro lado, de aceder a registos temporais. Ser sensitivo, ter visões e uma intuição fortíssima, usar a telepatia e outros sentidos, era comum nesta época, em ambos os géneros. Mas as mulheres tinham essas capacidades mais apuradas. Assim, foi dada ordem para que alguns dos altos representantes da «Sombra» se unissem sexualmente com as sacerdotisas, detentoras do poder maior. (Deve dizer-se que elas exerciam sobre eles uma forte atracção, embora não sexual, por causa do seu «carisma luminoso»: eles eram atraídos como borbuletas para a luz!) Todavia, foi um descalabro para as mulheres porque as matrizes eram diferentes. Além disso, os seres em causa não compreendiam nada do que se estava a passar, porque praticavam a sexualidade de uma forma totalmente diversa. Entre eles, quase não havia seres do sexo feminino, e o impulso de reprodução só se manifestava quando era activado por um estímulo da sua Fonte. Quando tal acontecia, essas reprodutoras doavam os seus óvulos, mas, depois, não tinham qualquer relação com a prole que nasceria.
No geral, eram submissas ao género masculino por serem menos fortes. Em certas espécies, porém, os seres tanto se expressavam como masculinos e como femininos, dependendo da época da vida e da necessidade. Nestas condições, não admira que considerassem o que se passava na Terra como um mistério.
Então, como não conseguiram desintegrar a sociedade, embora tenham conseguido separar homens e mulheres, resolveram invadir a Terra, cuja vibração. apesar de tudo, ainda era muito alta. Nessa altura, foram feitas muitas experiências com os sobreviventes. E quando a Fonte Sombra lhes activou o impulso sexual, aquela espécie de cio gerou a loucura. A união, dadas as diferenças orgãnicas e corporais, provocou graves lesões nas mulheres.
Os invasores perceberam que, apesar de serem invadidos por sensações estranhas que desconheciam totalmente, durante o contacto com as fêmeas terráqueas, jamais conseguiram aceder ao mistério da Matriz do Feminino. O portal fechava-se para eles e o acto sexual limitava-se a um episódio puramente orgânico, embora com características diferentes daquelas a que estavam habituados. Aconteceu, porém, que a maioria das mulheres desencarnou, não pelos danos causados, mas por opção. Estas mulheres foram, assim, as primeiras «vítimas» do abuso sexual.
O passo seguinte foi estudar um casal de seres humanos em fusão sexual. ligando-os a uma vasta parafernália tecnológica, na esperança de poderem vir a experimentar as mesmas sensações. Não conseguiram obter emoções, mas apenas impressões físicas. Não puderam experimentar o orgasmo cósmico porque ele dependia do contacto com a Fonte Luz/Amor. Ora isso era algo a que eles, naturalmente, não podiam aceder devido às características da sua matriz. Mesmo assim, aos poucos, começaram a compreender o que era o corpo emocional humano.
Depois do desaparecimento da Humanidade da Terra, depois de o «Alto Conselho» ter decidido o repovoamento com base numa matriz mista de Luz/Amor e «Sombra», o planeta teve de passar por um período de preparação. Foi então que chegaram os dinossauros. A gigantesca estrutura vertebral dos exemplares de grande porte dava-lhes um imenso poder de ligação ao planeta, através daquilo a que vocês chamam Kundalini, o que lhes permitiu drenar toda a energia contaminada. Tentem compreender o que isto representou para o sistema energétíco do planeta: Gaia fora agredida e já não conseguia gerar a vibração da Luz/Amor. Nestas condições, como é que o planeta poderia continuar a ser viável? Gaia teve de se densificar e retrair-se, enquanto os dinossauros iam drenando a energia contaminada pelas profundas marcas de sofrimento.
Na Terra, nada de alto nível se pode criar se os úteros das criadoras rejeitarem o amor. Esta é a realidade que a «Sombra» desconhecia; este é o poder que não podia compreender. Só recentemente, quando «recolheram» à Grande Fonte para serem transmutados, é que eles tiveram a noção do que causaram no espaço de outro Criador e o que significava, realmente, o sofrimento. A dor física era-lhes conhecida e familiar, mas não sabiam o que era a dor emocional profunda.

ÍNDICE
Uma breve resenha introdutória
Prólogo de Lúcifer: O Livro de Anura
Capítulo 1 — Apresentação de Anura
Dissertações de Anura para os autores; para o leitor e a leitora
Capítulo 2 — Apresentação de dados fundamentais
A Energia Matriz
Sananda: A propósito da Entrega Total
Gabriel: A propósito da Entrega Total
Lúcifer: A Terra e a Grande Invasão
Sananda: Não se pode chamar «Queda» ao que ocorreu
Novas informações
— Código dos Universos Complemertas
Yasmin: A parábola das pipocas
II — Como se vivia na Terra antes da Grande Invasão
Reginion: As parcerias afectivas
Gabriel: Os mecanismos de defesa
Yasmin: A função das sacerdotisas
III — O que aconteceu durante a Grande Invasão
Yasmin: O poder da Matriz do Feminino
Gabriel: o Reino dos elementais
Réxion: O «pecado original»
IV — O que foi feito para recompor a situação
Dinossauro: A limpeza da aura da Terra
Gabriel: A fusão sexual no «Éden»
Réxion: os mundos intraterrenos
Siriah: A vampirização energética dos Humanos
Capítulo 3 — A fusão dos Universos Complementares
Réxion: O trabalho da alma versus a resistência da personalidade
O holograma «maléfico» de Satã
A renovação da quarta dimensão
A função do Universo Compaixão/Sabedoria
Capítulo 4 — Os Remos Coadjuvantes
1) Os Devas
Conversa introdutória
Informação I
Os elementais
Atlântida e Lemúria
O Som
O coração espiritual
A agricultura e alimentação
Nível político e social
O mundo espiritual
As crianças
Geometria sagrada
Informação II
Os mistérios da «Trindade»
Informação III
A responsabilidade dos Humanos
2) As Fadas
Descrição e função
A sexualidade masculina e feminina
A redescoberta da harmonia
O contacto connosco
3) Os Elfos
Introdução de Anura
A civilização Elfo
Os elementais
Os padrões de repetição
O carma
Código do Equilíbrio
4) Os Gnomos
Apresentação
A libertação das «programações» da quarta dimensão
A desidentificação das coisas do mundo
A cura
As matrizes do Feminino e do Masculino
Código da Matriz do Feminino ou da Mulher
As glândulas
5) O Anjo da Morte A sua função
A questão da morte e da mudança dos corpos
6) Os Entes Código da Terra
Capítulo 5— A sexualidade humana
Lúcifer: Explanação da teoria
Código da Sexualidade
Perda da libido
Fusão sexual
Terceira idade
Lucrécion: O desequilíbrio entre Feminino e Masculino
Amôro: Os tabus e os preconceitos
O desejo
Yasmin: A construção da teia
A relação com o corpo
Para as mulheres
Para os homens
O desencontro entre homens e mulheres
O celibato
Amôra: A sedução e a conquista
A dependência da sexualidade
A masturbação
Réxion: o cancelamento da libido
Serpente: A corrupção da Humanidade
Deva: A função dos casais
Capítulo 6 — As crianças da fase de transição da Terra
Deva: O que vão vocês fazer?
A importância dos casais
Anura: O choque energético da encarnação
A concepção e a gravidez
Gabriel: Grávidos do Espírito
Epílogo
Anura/Pai: Cada vez mais fundo!
Anexo 1 — Informações sobre Fátima
Anexo 2— Os Códigos da Energia Matriz
1) Energia Matriz
2) Entrega Total
3) Aspirante à Ascensão
4) Nova Família
5) Co-Criação
6) Desapego
Anexo 3 — Exercícios e sugestões práticas
1) Como preparar a Água Matriz
2) Exercício das polaridades
3) Exercício com árvore
4) Exercício do cordão umbilical
5) Uma sugestão de Yasmin
6) Exercício para todo o tipo de parcerías
7) Exercício para a construção da teia energética
8) Exercício para limpeza de casas