Ir para o conteúdo Ir para rodapé

SINCRONICIDADES

Autor:Arrepia, Levi Augusto

14.00

Informação adicional

Peso 250 g
ISBN

978-989-8691-45-3

Ano

2016

Edição

1

Idioma

Formato

145 X 210

Encadernação

Cartonada

N. Pág.

160

Colecção

REF: 752 Categorias: , ID do produto: 23513
Partilhe:

Sempre gostei de ouvir e de ler sobre as experiências dos outros. Isso enriquece-nos. Todos nós somos alunos e professores, ao mesmo tempo, vivendo num planeta escola. É na heterogeneidade que nós evoluímos pois se estivéssemos todos no mesmo nível evolutivo pouco tínhamos que aprender. Para evoluirmos nesta dimensão de dualidade, precisamos de duas naturezas, uma inferior ligada ao ego e à ilusão, e outra superior ligada ao espírito, ao Eu Superior, aquela que é eterna.
Quando conseguirmos dominar o nosso ego, pô-lo ao serviço do espírito, dá-se a a sua rendição, a entrega ao Eu Superior, e num sentido metafórico podemos dizer que se dá a crucificação do ego, da personalidade. É este o trabalho de cada ser humano.

11.11.11

11.11 é um portal dimensional com o qual sempre me identifiquei.
Está ligado à energia de uma entidade cósmica, Kryon,
que à luz da numerologia dá 11.11. Eu explico:
K = 11.ª letra do alfabeto.
R = 18.ª
Y = 25.ª
O = 15.ª
N = 14.ª
Somando 11+18+25+15+14 = 83 = 8+3 = 11
Por isso, a primeira letra de Kryon dá 11. O conjunto das letras de Kryon dá 11. A sua energia é 11.11.
Kryon é o nome adpotado por aquela entidade cósmica que zela pelo serviço magnético da Terra. É o responsável pela inversão magnética dos polos que já se faz sentir e comprovado pela ciência. Há 12 livros todos canalizados por esta entidade através do instrumento mediúnico bastante conhecido Lee Carroll. Li todos os livros durante um ano, o que contribuíram para o meu aperfeiçoamento, pelo menos em conhecimento.

Sobre o portal 11.11, Vera Helena Tanze diz-nos:
11:11 não é só um Portal Dimensional, mas uma poderosa energia que cada um sente de uma forma. Quantos de vocês deram pausas repentinas no que estavam fazendo e olharam para
o relógio, constatando ser 11:11. Esse Portal é um canal directo com nosso Eu Superior, pelo qual podemos evoluir. Esse Portal – em suma – marca o fim da dualidade e a abertura para a Unidade,
que é nossa Essência Divina. Antes desse Portal de abertura, existiu outro, quando da existência Shambala, no Deserto de Gobi e An, próximo ao Lago Titicaca.
Essas civilizações desapareceram do plano físico, mas muitos dos seus seres mais elevados tornaram-se Mestres Ascensos, enquanto outros optaram por continuar no ciclo reencarnatório e esperar o próximo Portal de abertura dimensional, com o intuito de auxiliar na evolução planetária. O 11:11 é o primeiro Portal na Nova Oitava, para o retorno ao lar. Estamos sendo auxiliados
por várias hierarquias cósmicas, como a Ordem de Melquizedec, as Legiões do Arcanjo Miguel, as famílias de El, An, Ra, Anjos Solares do Grande Sol Central. Por outro lado, a batalha da dualidade
está acentuada, como num grande e apertado funil, onde tudo acaba se misturando. Por isso é necessário que ancoremos firmemente nosso modelo de Unidade, único passaporte de volta
para casa. Novamente haverá os que optarão por permanecer até o próximo portal para auxiliar a construir a Nova Terra, outros não passarão mesmo, e os demais poderão retornar aos seus lares.
Por longo tempo, carregamos em nosso banco de memória que fica armazenado no DNA, lembranças seladas de nossa origem e história. Agora o véu está caindo, e as lembranças tendem a aflorar. Isto gera um certo desconforto – como tudo que é novo produz – com consequências físicas, como irritação, depressão, tristeza, tontura. Nossa 1.ª tarefa, de despertar, é de “assumirmos”
como seres multidimensionais que somos, para que possamos fundir a 4.ª e 5.ª frequências dimensionais na bem conhecida 3.ª dimensão. Embora este portal tenha começado a abrir-se
em 11/90, a data oficial é 11/01/1992. É uma viagem ao desconhecido que nos levará mais próximo de nosso lar. É uma escola nunca antes experimentada. Este símbolo 11:11 está codificado
em nossos registos, muito antes de encarnarmos pela primeira vez, e ele foi como que escrito nas fibras de nosso DNA pelos Conselhos Estelares. Agora é o momento de disparar o código,
permitindo que os selos sejam descobertos. Percebem que cada
vez que olham para o relógio e virem o 11:11, é um chamado do
Universo? Ou ainda acreditam em acaso? Muitos tentam em vão
saber qual sua missão, fazendo meditações, buscando centros espíritas,
etc… mas as Ordens permanecem ocultas… Porquê? Simples,
as Ordens Secretas contêm os esquemas da Divina Missão
individual, que somente podem ser revelados àqueles que estejam
ancorados firmemente no modelo da Unidade. Para isto, é
imprescindível que unam os fragmentos de seu Eu. Essas Missões
Divinas não são para serem abertas por um fragmento do Eu de
3.ª dimensão. Se você se enquadra neste caso, só há uma coisa a
fazer: esqueça de suas Ordens Secretas por enquanto e se concentre
no seu Eu Superior. Automaticamente, ir-se-á conectando
e só quando incorporar totalmente sua presença Eu Sou no seu
corpo físico, ser-lhe-á revelada sua Missão. Isto também se deve
à auto preservação, pois se tivéssemos consciência sem o preparo
exigido entraríamos em pânico. Para se conectar realmente com Eu Superior é tão simples que muitos até duvidarão… Basta
seguir com suas vidas, fazendo o melhor que puderem por vocês
e pelos outros. Use a ética em todos os sectores de sua vida,
que com certeza, os selos irão se abrindo. Não pense mais sobre
sua Missão, apenas faça sua parte nas mínimas coisas, afinal, “o
segredo está na simplicidade das coisas”… Vejam um botão de
rosa que se abre numa linda flor… Quem poderia imitar tal feito?
Ninguém. Entretanto ele é aparentemente tão banal e corriqueiro.
Todos nós viemos das estrelas, mas estamos divididos em três
grupos: Os despertos; os que estão em processo de despertar e
os que optaram por não se lembrar. Os despertos reconhecem-
-se entre si, com profundo respeito e apoio bilateral, pois os egos
foram transcendidos. Simplesmente reúnem-se na Unidade para
fazerem a sua parte ao serviço do Todo. Além disto, este grupo
tem a incumbência de despertar o segundo grupo, dos que estão
em processo de despertar. Daí a emergência dos canais estarem
trabalhando mais rápido, pois falta pouco tempo. O terceiro grupo,
dos que optaram por não se lembrar, são excelentes como são.
Devemos respeitar o momento de cada ser e suas escolhas. Entre
16 e 17/8/1987, houve a Convergência Harmônica que ancorou
a 4.ª dimensão. Muitos seres vieram nesta época para auxiliar
e possibilitar esta ancoragem (vide artigo crianças especiais..).
Em 11/7/1991 houve o grande Eclipse Solar que iluminou os canais
para a abertura da entrada efectiva do Portal 11:11, em
11/1/1992. Em 11/11/91, houve a activação planetária pela Ordem
de Melquizedec, que abriu a porta para a antiga sabedoria.
Com o Portal, foi dado um salto quântico que vem sendo reforçado
na Terra. Quando alcançamos um Merkabá (Nave Consciência
– vide artigo…) de um grupo que atravessou o Portal 11:11, chegamos até à 7.ª oitava. É o destino para a grande maioria. Aí,
então, a Terra descansará já transformada. É aqui que se constrói
o Novo, a Nova Terra, cujos habitantes viverão em Unidade.
Então, o Portal 11:11 se transformará em 22. Neste ponto optamos
se queremos ir mais além, para a 11.ª oitava, onde o 22 se
transformará em 44. A 11.ª oitava é a plataforma de lançamento
para o Além do Além. Entretanto o mais importante é saber que
os seres da 7.ª oitava ou da 11.ª e os do “mais além”, residem
dentro de um modelo de Unidade, podendo ter contacto entre si.
Os que estão experimentando a energia do 11:11, estão sentindo
profundas modificações em seu interior e em suas percepções. O
que era imaginação e instinto, hoje é facto, é ponto de partida
para acções. Em outros artigos, quando falei nas mudanças de
DNA, a mais importante é a Unidade, que estará sendo reconectada
com seu Eu Superior, permitindo uma maior subtilização
do ser. Para aqueles que optarem por permanecer na dualidade,
e que são maioria, afirmo que todos serão beneficiados pelo Portal
11:11, porque, como SOMOS TODOS UM, mesmo que uma
porção de nós opte por ir para além da dualidade, os que ficarem
aproveitarão, pois os que se moverem para cima, deixarão responsabilidade
para os que ficarem, que necessariamente deverão
caminhar para a frente, causando um realinhamento maciço da
dualidade. Os que forem, não estarão abandonando os que ficarem,
pois nunca nos separaremos de parte de nós mesmos. Fomos
chamados a seguir, da mesma forma que fomos chamados a ser
voluntários, há muito tempo. Não estamos separando-nos, pois
o que é invisível se tornará visível para todos. Chegará um novo
Portal e vocês irão dando lugar aos que ficarem e assim sucessivamente,
até que retornemos à Fonte. Houve tempos em que não sobrevivemos ao teste final e o nosso planeta foi aniquilado.
Agora é novo teste. Olhem para dentro de si e busquem em suas
células sua Essência Unificada e vivam, a cada momento, o infinito de que… SOMOS TODOS UM.

Quando andava a ler os livros de Kryon, foram muitas as
vezes que olhava para o relógio do carro, involuntariamente, e
este marcava 11:11.
Houve um evento nos Filhos do Sol no dia 11.11.2011 em
que só passados seis meses, e sem que andasse à procura de
decifrar fosse o que fosse, fiz uma descoberta que me deixou
atónito.
O dia 11.11.2011 foi comemorado em todo o mundo por
aqueles seres que buscam a verdade sobre os portais de luz no
nosso planeta, e os Filhos do Sol também comemoraram com
a realização de um trabalho espiritual. Este que vos escreve foi
convidado pelo mestre espiritual para presidir ao evento, dando-
me as directrizes para a realização do trabalho espiritual.
Os trabalhos foram realizados em duas partes, um às 00H do
dia 11 e outro às 11H da manhã em ponto. Para o trabalho
da manhã, o mestre tinha-me pedido para formar grupos de
cinco ou sete pessoas todos em círculos. À hora de fechar a
porta, contei as pessoas presentes. Éramos 29. Até aqui, todos
perceberam que 29 é igual a 11. Para distribuir as 29 pessoas
em grupos, depois de algumas tentativas para que cada círculo
tivesse o mesmo número de seres, consegui pôr as cadeiras em
4 círculos de 7 seres cada, mas mesmo assim sobrava 1. Foi
então que uma irmã sugeriu que a pessoa que sobrava – que
era eu – ficasse no meio a dirigir os trabalhos. Dispus então os 4 círculos de 7 pessoas cada, na forma de um quadrado e eu fiquei no meio.
Cerca de seis meses mais tarde, quando conversava com
um amigo sobre Kryon, este irmão disse-me que nunca tinha
ouvido falar dessa entidade, nem da energia do 11:11. Contei-lhe então do trabalho que se realizou nos Filhos do Sol no
dia 11.11.2011, pois ele não esteve presente porque ainda não
frequentava os Filhos do Sol.
De repente, um lampejo iluminou a minha mente e, instantaneamente
foi-me mostrado o seguinte:
– Éramos 29 pessoas, o que dá 11.
– Éramos 4 grupos de 7 pessoas cada, o que dá 4+7=11
– Eu fiquei no meio dos grupos a servir de ponto fazer a
ligação dos 11, ou seja, 11.11.
Aquele irmão, que nunca tinha ouvido falar do portal 11.11,
nem acreditava muito no que eu lhe transmitia, serviu de instrumento,
pois proporcionou-me a oportunidade de me ser revelada
mais uma coincidência.

ÍNDICE
Introdução……………………………………………………………………………… 7
Prefácio… ……………………………………………………………………………… 9
Mensagem de Metatron… ………………………………………………………… 9
Dedicatória………………………………………………………………………………11
Capítulo I
O meu percurso……………………………………………………………………….. 15
Capítulo II – As minhas sincronicidades
Porta-chaves……………………………………………………………………………37
Igreja de Santa Maria dos Olivais – Tomar…………………………………… 51
11.11.11……………………………………………………………………………………..55
Destino 101………………………………………………………………………………62
Amor incondicional………………………………………………………………….. 71
Energia do arco-iris…………………………………………………………………..73
Ashtar Sheran………………………………………………………………………….76
Chãos D’ordem……………………………………………………………………….. 80
Quinto Império……………………………………………………………………….. 85
Moaña/Espanha………………………………………………………………………92
Mosteiros de S. João de Tarouca e S. Pedro das Águias………………….95
Mosteiro de Cárquere………………………………………………………………100
Andorinhas……………………………………………………………………………. 106
Turbo…………………………………………………………………………………….108
Córdoba………………………………………………………………………………….110
Cigano……………………………………………………………………………………115
Génova…………………………………………………………………………………..119
Capítulo iii
O pensamento……………………………………………………………………….. 123
Pensamento individual…………………………………………………………… 125
Pensamento colectivo…………………………………………………………….. 134
Formas-pensamento……………………………………………………………….137
Algumas formas-pensamento observadas por médiuns videntes,
provenientes de emoções ou influências externas……………………… 139
Nota final… ………………………………………………………………………… 153