Ir para o conteúdo Ir para rodapé

PEQUENO MANUAL DE TRANSPESSOAL – I

Autor:Veiguinha, Pedro

20.00

Informação adicional

Peso 450 g
ISBN

978-989-8994-08-0

Ano

2020

Edição

1

Idioma

Formato

145 x 210

Encadernação

Cartonada

N. Pág.

318

Colecção

REF: 801 Categorias: , , , ID do produto: 23554
Partilhe:

SINOPSE

Este livro dirige-se a quem se interroga sobre si mesmo e sobre o que nos rodeia. Ou seja sobre a sua existência e sobre a Vida. Evidentemente que não é a resposta, mas apenas uma das possíveis. E nesse sentido é um início.
Esta obra pode ser vista como o início dessa viagem interior e apresenta questões que, mais tarde ou mais cedo, todos nós fazemos, mas que nos podem reter e levantar dúvidas. Todo ser humano, durante a infância, faz as mais variadas perguntas para aprender a viver neste mundo. É o nosso mundo próprio. Depois, quando sentimos necessidade de ir mais adiante, queremos respostas mais completas e práticas. Portanto, as perguntas que podemos encontrar nestes livros – assim como as respectivas soluções – não se esgotam aqui e até é desejável que prossigamos e as contestemos saudável e equilibradamente. O que se pretende é apenas apresentar uma possível porta de saída desta “gaiola dourada”, de modo a encetarmos a nossa própria viagem, não nos limitando a conceitos estabelecidos. Logo que nascemos somos envolvidos em determinadas ideias e principiamos a nossa aprendizagem. Conceitos básicos, que são também ajudas, mas que não devem ser entendidos como definitivos.
Através da óptica da Psicologia Transpessoal podemos abrir a gaiola e iniciar essa exploração, munidos de uma “bússola”. Porque tudo se renova no mundo e aquilo que hoje são evidências, amanhã apenas fazem parte da história conhecida da humanidade. A Transpessoal fornece-nos meios para começarmos a viagem. Depois, se quisermos, poderemos seguir outras roteiros. Boa viagem!

ENTÃO QUEM SOMOS?

O paciente que nos procura é semelhante ao peregrino que demandava Delfos na Antiguidade. E perante as questões que lhe eram colocadas, a Esfinge respondia invariavelmente sob a forma de outras três interrogações: “homem quem és, de onde vens e para onde vais?”. Sob esta aparente simplicidade, encontram-se as questões fundamentais a que todos os seres têm de procurar dar resposta. De um ponto de vista aparente as respostas são fáceis e imediatas. Somos uma determinada pessoa, que vem da barriga da mãe e que será enterrada no final da vida. Mas as respostas completas não são essas. Não seremos nós que as vamos dar, nem as sabemos, porquanto cabe a cada um encontrá-las, mas é papel do terapeuta transpessoal redireccioná-las e orientar o “peregrino” no bom sentido.
Desde logo, chamando a atenção das pessoas para o facto de estarem a identificar erradamente a sua natureza. O que julgam que são é apenas o começo e se ficarem por aí caem num penoso logro. Depois, porque a maioria de nós está convencida de que veio da barriga da mãe. Essa é a história que nos é contada e induz-nos num caminho perfeitamente ilusório. De tal modo a verdade difere desta narrativa, que não acreditamos nela.

Quando somos informados que os nossos verdadeiros pais não
são aquelas duas criaturas que julgamos, achamos que isso é
completamente insano. Mas o facto é que estas criaturas, que
geralmente estimamos, são apenas os nossos pais biológicos e
não os nossos pais verdadeiros. Estes são apenas encarregados
de tratar de nós durante um período. Alimentam-nos, vestem-
-nos, educam-nos, etc. e caso o façam bem, dando-nos carinho,
estando atentos, forjando uma personalidade equilibrada,
serão altamente recompensados dado que tudo isso se transforma
em qualidades que nos enriquecem. Quase todos passamos
por essa experiência e o mais difícil é não nos apegarmos
ao fruto da nossa tarefa, deixando as pessoas prosseguirem
livremente a sua trajectória e não desejando que sejam uma
réplica nossa, realizando muitos dos nossos sonhos, muitas
vezes actuando egoisticamente. Quanto à última pergunta da
Esfinge, muito poucos poderão dá-la. Ela está, claro, em íntima
relação com a nossa origem, mas como estamos num
projecto em que também somos criadores, um projecto que
encerra uma dinâmica permanente, esse futuro passa por
decisões que são nossas e torna-se bastante “nublado”. Não
sabemos o que se irá passar. Sabemos, com toda certeza, que
seremos integrados na totalidade, mas na fase actual, em que
predomina a multiplicidade, isso é incompreensível para quase
todos. Em termos de consciência, direccionamo-nos para
o topo da pirâmide.
Quanto mais vasta é a pirâmide mais questões se colocam.
Diríamos que nos cabe, principalmente aos transpessoais,
dissipar a neblina que nos envolve e nos cega. Mas isto não
nos deve fazer esquecer que a tal “pirâmide” é constituída
pelo topo, pela base, por tudo o que encerra. É evidente que
partiu do ponto inicial, que para se manifestar encontrou
essa forma triangular, mas uma vez concluída a manifestação,
retorna ao ponto de partida. Todas as formas que existem
possuem esse ponto comum, ou seja, o ponto, a fonte de
onde tudo brota.

ÍNDICE

Preliminares……………………………………………………………………………9
O que é o trabalho do psicólogo ou do terapeuta de orientação transpessoal?…………………………………………………………………………13
Transformar o quê?……………………………………………………………………16
Mas o que é o sofrimento?…………………………………………………………19
Entendes o que é um psicólogo ou um terapeuta de orientação transpessoal?………………………………………………………………………22
E o que é sermos “normais”?……………………………………………………26
Que ideia temos de “doença”?…………………………………………………29
Vivemos num estado de impermanência?…………………………………33
Conhecer é também experienciar?……………………………………………35
Já vives a tua dimensão transpessoal?…………………………………………37
E aprendeste a pensar por ti mesmo?…………………………………………40
Então onde se localiza a consciência?…………………………………………42
O que será a mente?………………………………………………………………44
Algo sucede por “acaso”?…………………………………………………………46
Corpo “versus” alma?……………………………………………………………48
Consideras-te limitado pelo tempo?…………………………………………52
Qual é o teu conceito de liberdade?……………………………………………53
Sentes-te só e triste?………………………………………………………………56
Será que nos limitamos à nossa personalidade?…………………………59
Gostas do silêncio ou este incomoda-te?……………………………………62
Agir para quê?………………………………………………………………………64
Então será necessário “destruir” o eu para nos libertarmos?…………66
De certeza que “ouves” bem?…………………………………………………69
O que encontramos “fora” de nós? ………………………………………………71
Existirão dois eus?…………………………………………………………………73
Então o psicólogo transpessoal é um “mestre”?…………………………76
Vivemos numa multiplicidade ou na unidade?……………………………78
Já reflectimos acerca da origem ou da “criação”?……………………………81
Para que servem a morte e o sofrimento?…………………………………83
O que é teu e o que é meu?………………………………………………………87
Achas-te mais “inteligente” do que os outros?……………………………90
Teremos uma perspectiva limitada do ser humano?……………………93
Consegues modificar o teu estado de consciência para melhor?………95
E conheces alguém que sabe o “caminho”?…………………………………98
E já reflectiste sobre a importância da prática (praxis) em transpessoal?………………………………………………………………………100
És um bom “actor”?………………………………………………………………103
Mas queres mesmo uma mudança?……………………………………………106
Estás disposto a sacrificar-te?…………………………………………………109
Religião e ciência são incompatíveis?…………………………………………112
O que é o casamento?……………………………………………………………114
Achas-te amoroso?…………………………………………………………………118
Conheces o “inferno”?……………………………………………………………121
Acreditas na astrologia?…………………………………………………………124
Consideras-te um materialista ou um espiritualista?……………………127
O que é o “bem” e o que é o “mal”?……………………………………………130
“Nova era” de quê?…………………………………………………………………133
O que faz falta?……………………………………………………………………136
O que é a “carta da terra”?………………………………………………………139
Encontramos algo depois de morrermos?……………………………………141
Mas então o que é a “cura”?……………………………………………………143
Regresso ao assunto.
Hipótese da “vida depois da morte”… O que pensas?……………………146
Tens um projecto de vida?………………………………………………………150
Costumas meditar?…………………………………………………………………153
Achas que és “dirigido”? Por quem?…………………………………………157
Consideras-te favorável à paz?…………………………………………………161
Sentes-te vibrar?……………………………………………………………………164
És mesmo um espiritualista?……………………………………………………166
Sabes até que ponto és influenciado e vives iludido?……………………169
O que é a alma em ti?………………………………………………………………172
Como concebes uma divindade?………………………………………………175
E tens consciência da consciência?……………………………………………178
E do teu “coração”?………………………………………………………………180
Já acabaste com a tua solidão?…………………………………………………182
Controlas a tua vida?………………………………………………………………185
Somos apenas “pessoas”?………………………………………………………188
Então quem somos?………………………………………………………………190
És depressivo ou estás deprimido?……………………………………………193
E achas que já “cresceste”?………………………………………………………196
Percebes o que implica a ideia de “mercado livre”?………………………199
És fruto do acaso?…………………………………………………………………202
Colaboras na “grande mudança”?……………………………………………205
Conheces a tua dimensão cósmica?……………………………………………208
Queres mudar? Mesmo?…………………………………………………………211
Estás em paz?………………………………………………………………………215
Gostas de partilhar?………………………………………………………………218
Já viste um átomo?…………………………………………………………………222
O que está além do pessoal?……………………………………………………225
Deus existe?…………………………………………………………………………227
Tens hábitos de meditação?……………………………………………………231
Então quando?………………………………………………………………………235
Qual é o teu centro?………………………………………………………………237
Quem é o dono dos teus pensamentos e sentimentos?…………………244
Amas alguém?………………………………………………………………………247
Consideras-te “maduro”?………………………………………………………252
Mais uma vez: estás centrado em quê?………………………………………256
Então o que pensas fazer à tua vida?…………………………………………260
E que conhecimento transpessoal tens?……………………………………263
Acreditas no que vês?……………………………………………………………267
Conheces o teu outro “lado”?……………………………………………………271
O que achas das religiões?………………………………………………………274
Ligas-te ao Eu Superior?…………………………………………………………277
Qual é a tua prioridade?…………………………………………………………280
És um ”sacrificador”?……………………………………………………………283
Como lidas com a tua agitação mental?………………………………………285
Uma vez mais: diriges-te?………………………………………………………287
Pensas ou … imaginas?……………………………………………………………289
O que me liga às pessoas?………………………………………………………292
Em que estás a pensar?……………………………………………………………295
Mas sabes o que é amar?…………………………………………………………297
E gostas de dar?……………………………………………………………………301
Consideras-te activo ou passivo?………………………………………………303
Já sabes quem és?…………………………………………………………………306
Como começar?……………………………………………………………………308